Pular para o conteúdo principal

Até isso, Pronto Clínica vai encerrar atividades

Pronto Clínica vai encerrar atividades

João Renato Jácome| Rio Branco (AC)Pronto Clinica
Após uma série de denúncias noticiadas contra o Hospital Pronto Clínica de Rio Branco, que fica no Bairro Bosque, a Direção do centro médico anunciou que vai encerrar as atividades de Urgência e Emergência. Com a falta recursos próprios para pagar profissionais, e sem o apoio dos planos de saúde, o hospital deve trabalhar apenas com serviços ambulatoriais.
Em março, o Conselho Regional de Medicina (CRM) pediu a interdição do hospital particular. Na época, a decisão do órgão valia apenas para os serviços que envolvem atendimentos de urgência e emergência. Além disso, foi exigida a manutenção diária de uma escala de médicos especialistas composta por um anestesista, ortopedista, cardiologista e pediatra. Já os outros serviços poderia ser oferecidos normalmente.
Questionado sobre a postura que havia sido tomada, o Conselho afirmou ainda que possui a prerrogativa de fiscalizar os serviços oferecidos e que trabalha de acordo com calendário de atividade, mas que no caso da Pronto Clínica houve inúmeras formalizações de queixas e denúncias tanto por parte de pacientes e pela direção do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), que segundo o representante, vem sofrendo sobrecarga no atendimento em virtude da falta de estrutura da unidade em questão.
Outro caso que chamou a atenção, diz respeito à um contrato assinado entre a empresa Amerom e a Pronto Clínica. A parceira para serviços agora proibidos, foi feita após a decisão do CRM. Poucos dias depois, uma criança não pode ser atendida na unidade e os pais foram orientados a encaminhá-la para o Pronto Socorro público, ainda que a mensalidade do plano estivesse sendo paga normalmente.
Segundo o pai, ao chegar à sede-administrativa da empresa, que fica localizada na Avenida Getúlio Vargas – onde também aconteciam atendimentos médicos-, no Centro, houve surpresa: as portas estavam fechadas e um comunicado informava que os usuários deveriam se dirigir à Pronto Clínica da capital, no bairro Bosque.
Ao conversar com a recepcionista do hospital, Júnior conta que a filha acabou desmaiando devido ao avançado quadro de saúde. Ao questionar a funcionária sobre o médico plantonista, e informar que era usuário da Ameron, recebeu reposta negativa ao ser informado de que lá, na Proto Clínica, clientes do plano de saúde não eram atendidos.
Procurada, a gerente-geral da Ameron no Acre, Lidiane Moura, negou, por telefone, que a empresa tenha se negado a reembolsar os pais da criança. Ainda segundo a gestora, o contrato com a Pronto Clínica teria sido assinado em data bem anterior e, portanto, a funcionaria do hospital teria se enganado na hora de informar que não havia no centro de saúde, serviços destinados aos clientes da operadora de saúde.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda