Pular para o conteúdo principal

Chineses estão a ser alvo de onda de crimes em Luanda

Chineses estão a ser alvo de onda de crimes em Luanda

por ABEL COELHO DE MORAIS
Chineses estão a ser alvo de onda de crimes em Luanda
Autoridades desvalorizam situação argumentando com insegurança que prevalece ainda no país. Representantes da China - que é um dos principais parceiros económicos de Angola - dizem estar-se perante ataques ao "estilo da mafia".
Uma série de assaltos e ataques a chineses na região de Luanda levaram a embaixada daquele país a emitir um aviso aos seus nacionais para não se deslocarem sozinhos e evitarem saídas nocturnas nas ruas da capital angolana. Um chinês foi morto há uma dezenas de dias nos arredores da capital e um empresário desta nacionalidade foi assassinado em Setembro.
Desde então multiplicam-se os assaltos a escritórios de empresas e aos dormitórios dos chineses a trabalharem em Angola, principalmente na construção de infra-estruturas - de estradas a caminhos-de-ferro, de instalações industriais a estádios para a Taça das Nações Africanas, em 2010.
As estimativas sobre o seu número são contraditórias, variando entre os 40 mil e os cem mil. Boa parte destes está fixada nas localidades de Benfica e Viana, nos arredores de Luanda.
As autoridades angolanas procuram desvalorizar a dimensão desta onda de ataques, argumentando com as condições de insegurança que, por vezes, prevalecem ainda no país.
"Os assaltos podem suceder a qualquer um: angolanos, portugueses ou chineses", declarou à AFP um responsável da polícia de Luanda, superintendente Jorge Bengue.

Ler Artigo Completo(Pág.1/2)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda