Pular para o conteúdo principal

Aqui ninguém diz =MP-AM quer a suspensão das 'faixas azuis


MP-AM quer a suspensão das 'faixas azuis' em Manaus até que o plano de mobilidade fique pronto

Promotor de Justiça afirma que várias irregularidades foram constatadas, entre elas a falta de planejamento e de estudo de engenharia de trânsito que comprove a compatibilidade do sistema BRS com a estrutura viária e o trânsito da cidade

    Ônibus coletivos deverão usar somente a faixa azul na avenida Mário Ypiranga, diferente do que acontece na Constantino Nery
    Ação civil foi ingressada nesta segunda-feira (9) (Márcio Silva)
    O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), por meio da 63ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa da Ordem Urbanística (PROURB), ajuizou nesta segunda-feira (9) de novembro de 2015, ação civil pública que visa suspender, imediatamente, a utilização exclusiva das "faixas azuis" em todas as vias públicas de Manaus até que seja elaborado o Plano de Mobilidade Urbana de Manaus. A ação pede, ainda, que o poder público municipal se abstenha de implantar novos corredores exclusivos e semi-exclusivos para ônibus.
    A ação civil pública com obrigação de fazer e não fazer combinada com pedido de liminar decorre do inquérito civil nº 1.684/2014–63ªPROURB e foi ajuizada em face do Município de Manaus e da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), diante da constatação de diversas irregularidades relacionadas à implantação de faixas exclusivas para o sistema BRS (Bus Rapid System) e semi-exclusivas para ônibus em várias ruas da cidade de Manaus.
    Dentre as irregularidades identificadas, o promotor de Justiça Paulo Stélio Sabba Guimarães destaca a falta de planejamento e de estudo de engenharia de trânsito que comprove a compatibilidade do sistema BRS com a estrutura viária e o trânsito da cidade. Além disso, também foi constatada a inexistência de campanhas de educação e orientação ao pedestre e aos usuários do transporte coletivo. E, ainda, o risco de acidentes oferecido a pedestres e motoristas pela deterioração do asfalto nas faixas exclusivas e pela largura da faixa, abaixo do limite mínimo, que deveria ser de 3,4 metros.
    Na Ação, o Promotor de Justiça Paulo Stélio, sustenta que os corredores exclusivos e semi-exclusivos para ônibus foram implantados sem o devido planejamento e vêm provocando inúmeros transtornos aos usuários do transporte coletivo comum, que trafega pela direita, e dos automóveis particulares, agravando o congestionamento de veículos e levando à ocorrência de acidentes de trânsito com atropelamentos.
    "O Município de Manaus e a SMTU simplesmente pintam a faixa de azul, sem nenhum planejamento, estudo, nem organização, e pronto: está implantado o corredor exclusivo ou semi-exclusivo de ônibus! A consequência é o intenso congestionamento de carros e ônibus nas demais faixas, com vários quilômetros de lentidão, enquanto a faixa azul permanece ociosa, praticamente vazia", resume Paulo Stélio.
    *Com informações da assessoria

    Comentários

    Postagens mais visitadas deste blog

    POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

    BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

    Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

    Povos indígenas no estado de Rondônia
    Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
    1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
    A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
    Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
    Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

    MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

    MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda