Pular para o conteúdo principal

O Dia de Finados

O Dia de Finados é o dia da celebração da vida eterna das pessoas queridas que já faleceram. É o Dia do Amor, porque amar é sentir que o outro não morrerá nunca.
É celebrar essa vida eterna que não vai terminar nunca. Pois, a vida cristã é viver em comunhão íntima com Deus, agora e para sempre.
Desde o século 1º, os cristãos rezam pelos falecidos; costumavam visitar os túmulos dos mártires nas catacumbas para rezar pelos que morreram sem martírio. No século 4º, já encontramos a Memória dos Mortos na celebração da missa. Desde o século 5º, a Igreja dedica um dia por ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém se lembrava.

Desde o século XI, os Papas Silvestre II (1009), João XVIII (1009) e Leão IX (1015) obrigam a comunidade a dedicar um dia por ano aos mortos.
Desde o século XIII, esse dia anual por todos os mortos é comemorado no dia 2 de novembro, porque no dia 1º de novembro é a festa de "Todos os Santos".
O Dia de Todos os Santos celebra todos os que morreram em estado de graça e não foram canonizados. O Dia de Todos os Mortos celebra todos os que morreram e não são lembrados na oração.

Comentários

  1. É muito importante para a Igreja Católica, que afirma que no dia de Finados os vivos devem interceder pelas almas que estão no purgatório, esperando a purificação para entrarem no Céu. O protestantismo não acredita na existência do pugatório e não cultiva o hábito de orar por pessoas que já faleceram, e por esse motivo não celebra esta data.

    Em inglês, o Dia de Finados é conhecido como All Souls' Day, cuja tradução literal é "Dia de Todas as Almas".

    ResponderExcluir
  2. Hoje estive lá lembrando o meu velho pai Jonas Ferreira Lima, além dos velhos amigos e parentes já falecidos .amigos ´=Morimoto .Misvadi Cardoso . João Moreira Maia .Moacir Ferreira .Jonas Cardoso Leal .Luiz Araujo e Edilene , Fernando José . Ivan Gonzaga .Deodato Alves .Samuel Barros .parantes =Edmilson Alencar e Regina .Luciano (Ivonete ) Martins Alexandre lá de plácido de castro .João e ZÉ Conrado e Maria Conrado .Vitorino Gutiere .Matias Maia. DR-Luiz Carlos. Pequena e faxada lá de Plácido .Manuel Vitalino .ZÉ Ricardo .Chicuty .João Padeiro .Carlito Jacinto de Lima.Maria Jacinto e Francisco Ferreira Lima (CIDI )Wilson Pena de Paula.Alcides Pessoa de Carvalho e Belinha .seu Jacaré . Padre Pélegrino e Loló.

    ResponderExcluir
  3. Assim ,são tantos que me desculpe ,pois ainda faltou tantos amigos eternos amigos falecidos e isso nós mostra quanto a vida é curta e quantos temos que aproveita esses poucos dias aqui na Terra ,afinal amigos de RO -AC -Chorozinho CE.

    ResponderExcluir
  4. Não poderia deixar de lembrar de Alda Barros lá de Plácido Mãe de Maria Barros .que deus lhe der um bom lugar dona Alda .minha ex Sogra gente boa que sempre será revereciada por nós

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda