Pular para o conteúdo principal

UM ERRO NÃO JUSTIFICA O OUTRO!

UM ERRO NÃO JUSTIFICA O OUTRO!


Fundamentalismo, radicalismo exarcebado em nome de Alá, revolução anti cristã, tão radical quanto as cruzadas e os Templários que aniquilaram os povos da Terra Santa, em nome da Santa Igreja. Tudo não passa de questão de ponto de vista. Cada um querendo defender suas idéias a qualquer custo, inclusive o derramamento de sangue de inocentes, de ambos os lados!

Se o Criador nos dotou do livre arbítrio, presume-se que cada um tenha todo o direito de acreditar naquilo que quiser, (inclusive contestá-lo) sem nenhuma imposição, afinal para que serviria então o dito cujo livre arbítrio?

Mas não existe consenso e as idéias são totalmente antagônicas, igualam-se, infelizmente, apenas e tão somente na atitude incoerente e incompreensiva de matar em nome do Criador, seja qual for o nome que lhe atribuam.

Os Templários em nome da Santa Igreja, e por ela por muito tempo protegidos e amparados, tinham como objetivo dominar a Palestina e naturalmente impor ao povo os preceitos cristãos. Mas quem é o dono da verdade? Se é que a verdade tenha dono!

Os mulçumanos explodem aviões, cometem inúmeros atentados em nome de Alá, são vistos pelo resto do mundo como os vilões de plantão. Mas, no fundo, no fundo, eles estão apenas cometendo os mesmos erros e barbaridades cometidos pelos povos ditos cristãos. O seu fanatismo não é maior, é apenas equitativo ao fanatismo dos Cruzados e Templários, fanatismo também exarcebado na Inquisição.

Em nome de Cristo cometeu a Igreja Católica atrocidades inúmeras, haja vista que não se importavam com a aniquilação dos negros durante a escravatura, pois que para eles, os negros não tinham alma!

Os radicalistas orientais estão totalmente errados, em que pese defenderem sua religião e seu ponto de vista, estão apenas repetindo o que os cristãos já fizeram. E assim, a terra e a guerra continuarão absurdamente Santas.

Até que um dia impere a Razão!

antonio carlos de paula
poeta e compositor

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda