Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

Feliz aniversário Ceci Alencar

Mãe querida, minha mãe amada, hoje é um dia muito especial na sua vida, mas também muito especial para todos nós da família. Você é a nossa raíz, o nosso tronco, a nossa força. Você, com toda a sua generosidade, sabedoria e amor incondicional nos permitiu florescer e confiou em cada um de nós, e nos frutos que decidimos plantar.

Mãe, se hoje eu sinto-me satisfeito com a pessoa que me tornei, tenha a certeza que isso é graças a você. Você me ensinou a ser confiante e a lutar por aquilo que eu queria e acreditava. Você me guiou e me orientou para que usasse as características da minha personalidade da melhor maneira possível.

Mãe, você para mim foi e é perfeita! Eu lhe desejo toda a felicidade em sua vida que ela seja ainda mais rica de amor, saúde, paz, realizações e grandes emoções.

Parabéns mãe e  feliz  2016  !

Feliz 2016 amigos !!!

NOTA DE FALECIMENTO

NOTA DE FALECIMENTOJr.CatitaemPORTAL DO CATITA - Há uma hora A PAX UNIÃO, em nome da família enlutada, cumpre o seu doloroso dever de comunicar o falecimento do Sr. *GERALDO FREIRE DA SILVA, 73 anos de idade*, falecido por volta das 11h15min de hoje (31.12.2015), em sua residência na cidade de Joaquim Pires - PI. O corpo está sendo velado na Rua Principal n° 170, B. Centro, e o sepultamento será ás 8h da manhã do dia (01.01.2016) no cemitério São Sebastião em Joaquim Pires - PI. A PAX UNIÃO, em nome da família enlutada agradece a todos que comparecerem a este ato de fé e piedade cristã. Informou a Pax União. Parnaíba – PI, 31 de dezembro de...mais »

Nota de pesar sobre a morte da Dona Luzia,

Nota de pesar sobre a morte da Dona Luzia, esposa do Francisco Angelimliteratura e pensamentoemTarauacá Agora - Há 58 minutos Luzia veio a orbito na cidade do Rio de Janeiro, no dia 29/12, em decorrência de uma infecção generalizada. Tendo sido cremada hoje, 31, era seu desejo segundo o esposo. Luzia era do esposo do Francisco Angelim, tarauacaense. Tive a grata felicidade de conhecê-la, era uma pessoa caridosa, bondosa, sorridente e devota. Foi bom tê-lo conhecido. Que Deus lhe tenha em bom lugar, no céu. Desejo força e firmeza aos familiares. Meu amigo Francisco, Hugo e demais membros Deus console seus corações. Leandro Matthaus

Rio Branco sem energia elétrica outra vez

Apagão deixa Rio Branco mais 1h sem energia elétrica na tarde  desta quinta  feira ,31 /12 /2015Até  pensei como vamos  ver  um 2016  ? 

FACEBOOK

Leia e me diga se curtiu.‎

FELIZ ANO NOVO AMIGOS !

FELIZ  2016  AMIGOS  !



De repente, num instante fugaz, os fogos de artifício anunciam que o ano novo está presente e o ano velho ficou para trás. De repente, num instante fugaz, as taças de champagne se cruzam e o vinho francês borbulhante anuncia que o ano velho se foi e ano novo chegou. De repente, os olhos se cruzam, as mãos se entrelaçam e os seres humanos, num abraço caloroso, num so pensamento, exprimem um só desejo e uma só aspiração: PAZ E AMOR. De repente, não importa a nação, não importa a língua, não importa a cor, não importa a origem, porque todos são humanos e Descendentes de um só Pai, os homens lembram-se apenas de um só verbo: amar. De repente, sem mágoa, sem rancor, sem ódio, os homens cantam uma só canção, um só hino, o hino da liberdade. De repente, os homens esquecem o passado, lembram-se do futuro venturoso, de como é bom viver. De repente, os homens lembram-se da maior dádiva que têm: a vida. De repente, tudo se transforma e chega o ano radiante de esperança, …

Centenas de brasileiros lutaram ao lado dos nazistas

Centenas de brasileiros lutaram ao lado dos nazistas publicado em  Pela legislação nazista, filhos de alemães eram considerados alemães e, em tempo de guerra, eram obrigados a prestar serviço militar na Wehrmacht — forças armadas alemãs
Dennison de Oliveira, autor de "Os Soldados Brasileiros de Hitler"

O mestre em ciência política e doutor em ciências sociais Dennison de Oliveira, professor da Universidade Federal do Paraná, escreveu um livro muito bom, mas ainda exploratório, sobre brasileiros, filhos de alemães, que lutaram na Segunda Guerra Mundial (1939-1945) ao lado dos nazistas de Adolf Hitler. “Os Soldados Brasileiros de Hitler” (Juruá, 122 páginas) não contém aquelas pesquisas exaustivas típicas de scholars europeus e norte-americanos. Leitores exigentes, e não apenas os do meio acadêmico, certamente estranharão o fato de que os personagens do livro, todos reais, não aparecem com seus nomes verdadeiros. Os nazistas teuto-brasileiros só falaram com o historiador …

Agora noticias