Pular para o conteúdo principal

História =William_S._Burroughs

William S. Burroughs - Wikipedia, the free encyclopedia

https://en.wikipedia.org/wiki/William_S._Burroug =                                                                 William S. Burroughs at the Gotham Book Mart.jpg  burroughs:  nasceu em 1914, o mais novo dos dois filhos nascidos de Mortimer Perry Burroughs (16 de junho de 1885, 5 de janeiro de 1965) e Laura Hammon Lee (5 de agosto de 1888, 20 outubro de 1970). Os Burroughs eram uma família proeminente em St. Louis, Missouri. Seu avô,William Seward Burroughs I, fundou a empresa Maquinas de Somar Burroughs, que evoluiu para o Burroughs Corporation. A mãe de Burroughs, Laura Lee Hammon, era filha de um pastor cuja família alegava estar relacionada com Robert E. Lee. Seu tio materno, Ivy Lee, foi um pioneiro da publicidade e mais tarde trabalhou como jornalista para o Rockefellers. Seu pai tinha um antiquário e uma loja de souvenirs, Cobblestone Gardens, primeiro em Saint Louis, em seguida, em Palm Beach (Flórida). Quando menino, Burroughs morava no Pershing Ave. em St. Louis [Central West End]. Ele estudou na John Burroughs School, em St. Louis, onde publicou seu primeiro ensaio, "Magnetismo Pessoal", foi impresso na John Burroughs Review, em 1929.[1] Em seguida, ele participou em The Los Alamos Ranch School no Novo México, que foi estressante para ele. A escola foi um internato para os ricos , "onde os filhos dos grã-finos poderiam ser transformados em peças masculinas".[2] Burroughs manteve um diário documentando uma atração erótica para um outro menino. De acordo com as suas próprias palavras ele destruiu o diário, mais tarde, envergonhado de seu conteúdo.[3] Devido ao contexto de repressão, onde ele cresceu e, a partir do qual ele fugiu, ou seja, uma família "onde as demonstrações de afeto eram consideradas constrangedoras" [4] , em que ele manteve a sua orientação sexual escondida até a idade adulta, quando, ironicamente, ele se tornou um escritor homossexual conhecido após a publicação de Naked Lunch em 1959. Alguns dizem que ele foi expulso de Los Alamos depois de tomar hidrato de cloral em Santa Fé com um colega. No entanto, segundo seu próprio relato, ele deixou voluntariamente: "Durante as férias da Páscoa do meu segundo ano eu convenci minha família para me deixar ficar em St. Louis." [3]

Comentários

  1. Infância e educação[editar | editar código-fonte]
    Burroughs nasceu em 1914, o mais novo dos dois filhos nascidos de Mortimer Perry Burroughs (16 de junho de 1885, 5 de janeiro de 1965) e Laura Hammon Lee (5 de agosto de 1888, 20 outubro de 1970). Os Burroughs eram uma família proeminente em St. Louis, Missouri. Seu avô, William Seward Burroughs I, fundou a empresa Maquinas de Somar Burroughs, que evoluiu para o Burroughs Corporation. A mãe de Burroughs, Laura Lee Hammon, era filha de um pastor cuja família alegava estar relacionada com Robert E. Lee. Seu tio materno, Ivy Lee, foi um pioneiro da publicidade e mais tarde trabalhou como jornalista para o Rockefellers. Seu pai tinha um antiquário e uma loja de souvenirs, Cobblestone Gardens, primeiro em Saint Louis, em seguida, em Palm Beach (Flórida). Quando menino, Burroughs morava no Pershing Ave. em St. Louis [Central West End]. Ele estudou na John Burroughs School, em St. Louis, onde publicou seu primeiro ensaio, "Magnetismo Pessoal", foi impresso na John Burroughs Review, em 1929.[1] Em seguida, ele participou em The Los Alamos Ranch School no Novo México, que foi estressante para ele. A escola foi um internato para os ricos , "onde os filhos dos grã-finos poderiam ser transformados em peças masculinas".[2] Burroughs manteve um diário documentando uma atração erótica para um outro menino. De acordo com as suas próprias palavras ele destruiu o diário, mais tarde, envergonhado de seu conteúdo.[3] Devido ao contexto de repressão, onde ele cresceu e, a partir do qual ele fugiu, ou seja, uma família "onde as demonstrações de afeto eram consideradas constrangedoras" [4] , em que ele manteve a sua orientação sexual escondida até a idade adulta, quando, ironicamente, ele se tornou um escritor homossexual conhecido após a publicação de Naked Lunch em 1959. Alguns dizem que ele foi expulso de Los Alamos depois de tomar hidrato de cloral em Santa Fé com um colega. No entanto, segundo seu próprio relato, ele deixou voluntariamente: "Durante as férias da Páscoa do meu segundo ano eu convenci minha família para me deixar ficar em St. Louis." [3]

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda