Pular para o conteúdo principal

Prefeito é executado em velório

Prefeito é executado em velório

João Gomes, o “Russo”, foi assassinado durante um velório. Pistoleiros fugiram em motocicleta.

Em 25 DE JANEIRO, 2016 - 06H00 - POLÍCIA
Evandro Corrêa
Especial para O Liberal
O prefeito de Goianésia do pará, no Sudeste do Estado, João Gomes, mais conhecido como “Russo”, foi assassinado ontem à noite, no centro daquele município. O gestor foi baleado quando participava de um velório, na Rua União, por volta das 20h30 de ontem. Até o final da noite de ontem, a polícia ainda não tinha pistas sobre a identidade dos homens que executaram o prefeito, com tiros disparados à queima-roupa, o prefeito de Goianésia do Pará, João Gomes, conhecido como “Russo”. 
De acordo com a versão de testemunhas, logo depois que o prefeito chegou ao velório, dois homens, ambos com capacete, chegaram em uma motocicleta e adentram o local, sendo que um dos homens sacou uma arma e disparou seis tiros na cabeça do prefeito, que teve morte instantânea. Logo após a execução, os assassinos fugiram do local. Após o crime, policiais civis e militares de Goianésia e municípios vizinhos iniciaram uma caçada aos criminosos. No entanto, até o fechamento desta edição, ninguém havia sido preso.
A equipe de policiais civis sob a coordenação do superintendente da corporação em Tucuruí, delegado Eduardo Paizane, foi deslocada para Goianésia a fim de apurar as circunstâncias do crime. Até o fechamento desta edição, ainda não havia informações disponíveis sobre a motivação e a autoria do assassinato.
João Gomes , o “Russo”, que era filiado ao PR, tinha 62 anos e estava em seu primeiro mandato. Ele se preparava para disputar a reeleição no pleito eleitoral de outubro deste ano. Com a morte do gestor, assume o cargo o vice-prefeito, Antonio Pego, conhecido como “Tonhão”.
Para ler a matéria completa, assine O Liberal Digital!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda