Pular para o conteúdo principal

Produtores Falam Sobre Mitologia e Personagens de Alcatraz

Produtores Falam Sobre Mitologia e Personagens de Alcatraz

Contando com mais de 10 milhões de telespectadores em sua premiere dupla, Alcatraz já começou a gerar dúvidas e questionamentos no público. Ainda é cedo para saber se o novo mistério de J.J Abrams vai conseguir manter a mesma atenção a longo prazo, porém, seus produtores, Jennifer Johnson e Daniel Pyne, já dão dicas do que esperar da história:
Sobre os misteriosos prisioneiros:
Daniel Pyne: Eles estão cometendo os crimes que os colocaram em Alcatraz, que foi a prisão para onde pessoas que não podiam ir para outro lugar, foram. Eles estão retomando suas atividades criminosas, desde sequestradores, assaltantes de bancos, assassinos, serial killers, ladrões de carros. Quero dizer, sério, apenas grandes crimes federais.
Jennifer Johnson: Esses caras são o pior do pior, e nossa equipe está indo contra todas as possibilidades tentando os pegar, por que, essencialmente, eles não existem. Ao contrário de outros criminosos, eles não tem ex namoradas com quem vão conversar ou cartões de crédito para rastrear. Todas suas conexões se foram. Estamos perseguindo fantasmas, e isso é o que torna a jornada tão divertida. Qualquer história dos últimos 10 anos, que te fizeram sentir medo de sair de casa, ou que fizeram trancar as portas, esses são os caras que precisamos pegar.
Sobre a capacidade da mitologia de alcançar o público:
Johnson: Essa série é mais fácil de assistir a cada semana do queFringe ou Lost. A alma da série é perseguir os presos. A cada semana, vamos pegá-los ou não. A mitologia estará lá se você estiver procurando por ela, mas não será essencial para gostar de cada capítulo.
Sobre narrar a história no passado e no presente:
Pyne: 
O que vemos no passado informa o que acontece no presente, mas podem ser coisas que não serão descobertas por nossos personagens. Então você tem essa oportunidade maravilhosa de contar uma pequena história no passado que ajuda o público a entender o que está acontecendo de uma maneira que os personagens não conseguem. É uma deliciosa mistura entre histórias de crimes e fantasia, por que a mitologia se desenrola através do passado. Eu realmente gosto dessa dinâmica – a possibilidade de contar histórias paralelas que não necessariamente interferem, a não ser para a audiência.
Sobre as motivações da equipe:
Johnson: 
Esse é o pior pesadelo e um sonho para o Dr. Soto. Esse é um cara que estudou Alcatraz por diversas razões, que ainda vamos descobrir,  e também é um fã e artista de quadrinhos. Então ele meio que vê esses criminosos nesse universo quase de quadrinhos, ganhando vida. Por um lado, ele quer saber tudo que puder sobre eles, mas por outro, está apavorado. O Doc tem muitas teorias sobre o que aconteceu também. Tudo desde buracos negros a dimensões que não conhecemos e criogenia. Ele vai fazer todas as perguntas que o público está fazendo: Como eles voltaram? Por que voltaram sem envelhecer? Quem está por trás de tudo? A história será contada principalmente do ponto de vista da detetive Rebecca Madsen. Ela tem uma incrível ligação pessoal com Alcatraz, e cada prisioneiro que ela persegue pode potencialmente a colocar um passo à frente descobrindo alguns mistérios de sua vida. O homem que você descobre ser seu avô é alguém que ela vai investir muito tempo tentando encontrar, não apenas por que é seu avô, mas por causa do crime que cometeu no presente. Se torna impossível para ela não perseguir esses prisioneiros a cada semana, por que eles podem oferecer pistas que a deixem mais perto de pegar o avô  e descobrir o crime de sua vida. Emerson Hauser estava lá na noite em que os prisioneiros, guardas e pessoas de Alcatraz sumiram. Ele terá um tremendo motivo para tentar entender o que aconteceu por que, vamos descobrir, ele perdeu alguém naquela noite.
Sobre as cenas que precisaram ser regravadas:
Johnson: Nós queríamos reforçar duas coisas, a dinâmica do grupo e o crime da semana. Já tínhamos conseguido isso nos flashbacks e nas histórias contadas em Alcatraz. Sentimos que existia espaço para os personagens entenderem melhor a história de Rebecca, e por que ela se dedicou à equipe, seu relacionamento com Soto, e o fortalecimento desses relacionamentos. E também, queríamos que a caçada do fugitivo da semana fosse tão empolgante quanto possível.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda