Pular para o conteúdo principal

Collid Filho uma página pra ele !

Collid Filho - Salão Grenat Vol. 3 - Poemas de Amor


Gravação Continental

Collid Filho
* 08.04.1930 + 06.05.2004

Iniciou a carreira de radialista com 19 anos de idade. Estreou na Rádio Tupi do Rio de Janeiro onde apresentou por vinte anos o programa "O clube do Guri". No mesmo período, atuou na Rádio Mauá. Apresentou também os programas "Rádio sequência G3" e "Caleidoscópio". Substituiu Ary Barroso na apresentação do programa "Calouros Tupi". De 1955 a 1958 foi o apresentador do "Grande Jornal Falado Tupi". Em 1961, começou a apresentar, também na Rádio Tupi o programa "Collid disco", que foi ao ar por mais de 40 anos de segunda à sexta-feira, sempre à meia-noite. Nesse programa, apresentava diariamente os quadros "Recado do amor"; "Galeria dos maiorais"; "Forróbodó"; "Orquestra e orquestrações" e "Passarela do amor". Em 1962, gravou com Dênis Nogueira pela gravadora Copacabana a marcha "Vem, menino Jesus", de Nazareno de Brito e Jota Morais. No mesmo ano, o bolero "Mamãe", com Johnny Quiroz foi registrado por Rinaldo Calheiros na gravadora Copacabana. Em 1963, teve a música "Madrugada chegou", com Cláudio Silva gravada por Gilberto Alves no LP "Gilberto Alves de sempre nº 2" lançadom pela gravadora Copacabana. Chegou a gravar 14 discos, sendo que, 9 deles, eram declamações apresentadas no "Salão Grená", um de seus quadros de maior êxito no rádio. Como compositor, teve gravado em 1965 o samba "Silêncio no morro" por Roberto Silva no LP "Príncipe do samba". Em 1968, teve a música "Quando você passou" gravada por Anísio Silva no LP "Lembrança de você". Em 1977, Ademilde Fonseca gravou com o Grupo de Chorões o choro "De sol a sol", parceria com Toco Preto. Ficou conhecido como "O dono da noite". Em 2003, teve as músicas "Só ficou a lembraça", "Eu sei bem que não me amavas" e "Doce amor", parcerias com Marion Duarte gravadas pela parceira no CD "Fonte de energia". Nesse CD, participou declamando nas faixas "Eu sei bem que não me amavas" e "Doce amor".Meu  grande amigo que  Deus lhe  der  um   bom   lugar , pois  você foi talvez  o   melhor    radialista dos   bons  tempo do  Rádio brasileiro por  mais  de 40 anos  fez  as madrugadas brasileiras   ficarem  maravilhas  pelas ondas  do  Rádio lá estava  eu  lhe ouvindo  quando eu   ainda  menino feliz da vida  quando   você falava meu  nome, pois bem   foi com você  que  aprendi   um  pouco do  rádio   e assim   fiz  também minha  história  no  Rádio de Porto Velho -RO, lá  deixei grandes amigos  radialistas e  ouvintes ,nunca é  tarde  pra   falar  de Pessoas   boas assim   igual  a  você .



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda