Pular para o conteúdo principal

SAÚDE NO ACRE É ASSIM !

  •  Resultado de imagem para fotos de pessoas em filas de hospitais

    Mulher tem hemorragia há dois anos e médico diz que cirurgia não é de urgência

    João Renato Jácome29/03/2016 10:08:18
    Quem precisa do serviço público de Saúde sabe o quão demorado é conseguir uma cirurgia. Não foi diferente com a agora desempregada Maria das Graças Maia, de 40 anos, que vive em Brasiléia, município distante 232 quilômetros da Capital Rio Branco. Ela sofre com problemas uterinos e tem hemorragia há dois anos. No hospital, o médico não classificou a cirurgia como de urgência.
    53abffd9-26a0-4b9e-b021-6955356ca0b5
    Segundo a mulher, o agendamento já é esperado desde dezembro. “Olha, desde lá que eu espero essa cirurgia, e nada até agora. Tenho hemorragias, e isso chega a durar até vinte e cinco, vinte e seis dias”, disse ao confirmar que acredita ser um descaso a situação que está sendo colocada. Maria das Graças precisa fazer uma histerectomia.
    Maria conta que já chegou a tomar sangue por conta da hemorragia e que, para a cirurgia, seria necessário ao menos seis bolsas, o que, segundo ela, já foi conseguido. “Se alguém se sensibilizar, por favor, me ajude. Eu preciso da ajuda das pessoas. Já fui na Central de Agendamentos, mas até agora não deram nem data para a cirurgias”, conta a mulher ao pedir ajuda da população.
    “O que eu quero é me tratar. O melhor seria fazer a cirurgia pela vagina, que o resguardo era de um mês. Não interessa se quer fazer até pela barriga, porque o que me importa é fazer meu tratamento. É um procedimento delicado, o médico me explicou, mas preciso dessa cirurgia. Tenho medo de adquirir a leucemia, por conta da hemorragia”, lamenta a paciente.
    O Hospital das Clínicas (HC), por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), confirmou a espera e disse que isso ocorre porque o médico que atendeu Maria das Graças não indicou o procedimento como uma prioridade, portanto, a paciente estaria na lista de espera sem critério mais específico e assim deve continuar, como os demais usuários. O ac24horas vai seguir acompanhando o caso.                                                                                                                                                                                                Com ajuda de militantes do PT, advogados fazem ato no Acre contra impeachment
  • Trio de acreanos são denunciados por serem coiotes de senagaleses
  • Escola cria prêmio para incentivar desempenho de alunos, professores e técnicos
  • Prefeitura recupera área de desbarrancamento na ladeira do Bola Preta
  • Em Lisboa, Jorge Viana denuncia grampo e diz que trocou celular

MAIS LIDAS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda