Pular para o conteúdo principal

Conhecendo e comendo na Cidade do México

Conhecendo e comendo na Cidade do México

O intuito desta minha viagem pro México – além de nfesnhecer os pontos turísticos – foi para apreciar e experimentar o que o país tem de melhor para oferecer no quesito gastronômico.
Eu passei 2 dias por lá e vou tentar narrar pra vocês como que foram.
No primeiro dia começamos com um passeio pela Basílica de Guadalupe – a padroeira dos mexicanos. Nesta primeira foto estava a igreja antiga que era usada – mas agora ela está inclinada e meio tombada – mesmo assim ainda é possível a visitação.
IMG_5069
E aqui a igreja nova – que é como se fosse um auditório – ampla, moderna e com uma capacidade de acordo com a demanda de fiéis.
IMG_5055
Aqui está o famoso quadro da virgem de Guadalupe.
IMG_5050
Coincidentemente neste dia estava tendo uma celebração por lá já que durante praticamente todo o mês de dezembro eles fazem homenagem à santa. Várias pessoas soltaram balões coloridos – foi uma espetáculo bonito de se ver.
IMG_5090
Saindo de lá fomos para o mercado de San Juan onde é possível comprar desde frutas/verduras até carnes e insetos.
IMG_5106
Confesso que o cheiro e nem o ambiente não são dos mais agradáveis – mas vale a visita pela experiência.
IMG_5093IMG_5096IMG_5097
Vai um escorpião aí?
IMG_5103IMG_5105
Olha, confesso pra vocês que eu fiquei muito perturbado nesta banca onde eles despelavam os carneiros na sua frente.
IMG_5115IMG_5124
Acho que nunca tinha visto isto antes e acabei ficando impressionado com a brutalidade – mas que pra eles deve ser normal. Só por informação os bichos estavam mortos tá?
IMG_5120
A variedade de frutas e legumes também era imensa assim como a qualidade das mesmas.
IMG_5129IMG_5134IMG_5140IMG_5142
Vocês já tinha visto milho preto? E milho com fungo? Nem eu – primeira vez!
IMG_5146
Gente, e olha o tamanho dessas pururucas?! É quase que um tapete!!!!
IMG_5147IMG_5150
Depois do tour pelo mercado fomos almoçar no restaurante Azul Histórico – que além de ser super charmoso tem um menu estrelado por 7 chef’s renomados do país.
IMG_5166IMG_5175
Um deles veio até nossa mesa para explicar os pratos e fazer sugestões.
IMG_5177
Experimentei 2 entrads diferentes – uma com guacamole e biscoitos.
IMG_5189
Outra também com abacate e carne desfiada.
IMG_5192
E de prato principal – frango com black mole – que eu detestei – achei muito forte – e banana. Lá no México eles usam este tal de “Mole” pra tudo – que é este líquido/pasta preta. Mas não fiquei muito fã não!
IMG_5194
Saindo de lá fomos para a Chocolatería Que Bo! comandada pelo Chef José Castillo que nos recebeu super gentilmente.
IMG_5200IMG_5247
Todos os ingredientes dos chocolates produzidos aqui são locais – nada importado – e tudo é orgânico.
IMG_5205IMG_5208IMG_5217
Ele nos proporcionou uma degustação de cada um deles além de uma aula de como tudo era feito.
IMG_5227IMG_5232IMG_5230
Parte da degustação foi experimentar os chocolates líquidos – o que não foi uma boa idéia. Ao final do dia eu tinha um jantar com a Delta e Aeromexico e não pude ir pois estava passando muito mal do estômago. Excesso de doce, I guess!
IMG_5220IMG_5222IMG_5240
No segundo dia acordei me sentindo melhor e fomos conhecer o Palácio Real da cidade que fica lá no topo da montanha.
IMG_5353
Lá tem um jardim suspenso lindo além de diversos ambientes ainda mantidos com a decoração original.
IMG_5322IMG_5325IMG_5328
Saindo de lá fomos no Museu de Antropologia, o qual é gigante – e você encontra muita informação da história mexicana.
IMG_5362IMG_5371IMG_5380IMG_5388
Antes de almoçarmos passamos no restaurante Mar Del Zur para fazermos degustação de entradas com o chef Eduardo Palazuelos. A propósito o restaurante ficava próximo ao nosso hotel – no bairro de Polanco.
IMG_5425IMG_5401
Primeiro prato foi tacos com tempurá e estes molhos picantes – divinos!
IMG_5406
Mas o destaque mesmo ficou para o guacamole servido com picanha desidratada e super cripsy – demais!
IMG_5411
E por fim, ele serviu um polvo com um molho de criação própria dele.
IMG_5416
Saindo de lá – eu já estava explodindo nível 100% – fomos fazer um Food Walking Tour com a empresa Sabores México Food Tours. Você frequenta 7 restaurantes e experimenta o prato/especialidade local de cada um deles em um intervalo de 7 horas – tudo a pé e com um guia te acompanhando.
O passeio é feito pelo bairro Roma – um dos mais tradicionais da cidade. Abaixo seguem as fotos!
IMG_5439IMG_5443
Teve até degustação de cerveja artesanal!
IMG_5452IMG_5464IMG_5469IMG_5473
Este tour gastronômico que mencionei aí em cima custa U$50 por pessoa – achei que valeu super a pena pela experiência e pelos locais novos que você acaba conhecendo.
Bom pessoal, tentei resumir ao máximo – sem deixar de cobrir tudo – o que foram esses 2 dias que passei no México. Realmente foi uma oportunidade muito bacana de conhecer melhor e aprofundar mais sobre a gastronomia do país.
E vocês, já estiveram na Cidade do México? O que recomendam?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda