Pular para o conteúdo principal

O Amor de Laila e Majnun

Laila e Majnun

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Majnun na natureza
Laila e Majnun (árabe majnûn : louco (de amor), laylâ : (Leila), ou Kais et Layla, é uma estória ou História de amor árabe dedicada pelo poeta “Kais Ibn Almoulawwah]] A sua prima e amada “Layla Alamiriyya”. Trata-se de uma narrativa de fatos reais, sendo semelhante aRomeu e Julieta e que inspirou muitos escritores, poetas e artistas muçulmanos como NizamiDjami e Mir Alisher Navoï. Majnun, jovem rapaz de boa família e com dificuldades de visão, se apaixona pela jovem Leila. É uma das mais conhecidas estórias do mundo oriental,ArábiaPérsiaÁsia central e Índia.
Murshida Sharif Lucy Goodenough assim interpretou a obra:
"O Ideal nasce do Amor. Sem amor não há ideal e, quando a flecha do amor nos atinge, desaparece o ideal. É o pór quê de nosso ideal não poder ser passado a qualquer outra pessoa, pois cada um é atraído por uma certa forma de beleza, de bondade, de felicidade. A esse respeito pode-se citar a estória de Majnun e de Leïla. Majnun era um homem bem jovem que amava Leila desde sua infância num amor muito terno. Porém, eles não pertenciam ao mesmo clã, de maneira que seus pais estavam descontentes com esse sentimento recíproco e assim buscaram sem cessas afastar os moços um do outro. Um dia, um amigo da família da Majnun lhe disse : Mas essa Leïla que tu amas de forma tão constante não é mais bela que as outras! Majnun respondeu: Para ver é preciso ter os olhos de Majnun Esses olhos de Majnun são os olhos do idealismo, os olhos que vêem a beleza".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda