Pular para o conteúdo principal

Por que a coruja é símbolo de sabedoria?

Por que a coruja é símbolo de sabedoria?-

“A Coruja que anuncia a morte de alguém”. Vc conhece esse dito popular? Pois, eu confirmo...?

Tem um dito popular que diz que quando uma coruja, ao sobrevoar uma casa, dá um grito é sinal de que alguém daquela casa irá morrer.

Se é verdade ou não eu não sei, mas aconteceu na minha rua essa coincidência.

Onde eu moro, em Natal, há uma coruja branca,linda, que aparece raras vezes.

Uma menina da minha rua foi assassinada pelo namorado em cima de uma passarela de pedestres, sobre a BR-101, em frente ao Shopping. Esse caso apareceu no jornal nacional.

Na noite anterior, uma vizinha viu a tal coruja sobrevoar a casa dessa menina, e deu um grito, isso lhe chamou a atenção, pois ela também conhecia sobre o dito popular. No outro dia aconteceu o assassinato.

Há umas corujinhas menores chamadas “buraqueiras” que nunca descem a nossa rua, ficam sempre próximas a um morro aqui no bairro.

Há 15 dias atrás, uma dessas buraqueiras, pousou no fio de luz, em frente a casa da mesma vizinha que viu a coruja do assassinato, e ficou gritando. Dois dias depois, sua avó, morre dormindo na cadeira de roda.
Atualizar: KKKK...é claro que isso é mais uma de muuuitas lendas existentes...mas a coincidência é interessante...

Nayara Fernandes
Especial para o Diário
Edmilson Magalhães/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra
Carlos Eduardo Ajala Vieira, 9 anos, de São Caetano, adora aves e está sempre observando o voo delas. O garoto acredita que a coruja é considerada o símbolo da sabedoria porque deve ser tão curiosa quanto ele. "Essa ave está sempre observando suas presas. Fica em alerta, olhando para todos os lados sem parar; por isso, deve ter surgido essa história."
Os gregos diziam que a coruja é o símbolo da sabedoria porque consideravam a noite como o momento da revelação intelectual e do pensamento filosófico, e a coruja, por ter hábitos noturnos, acabou representando a busca pelo saber. Por causa disso, a deusa Atena tinha uma coruja como mascote. Ao longo dos tempos, outros bichos foram usados para representar a sabedoria, como a tartaruga, entre os chineses, e o salmão, para os celtas.


Em Destaque


Há outra explicação que diz que essa ave, com olhos grandes e desproporcionais, também é símbolo da feiura. Antigamente, era chamada de ugla, palavra que imita o som emitido por ela, que depois deu origem para a ugly, que significa feio em inglês.
No entanto, em algumas culturas é cercada por crendices que fazem com que o homem não a queira por perto. Os romanos acreditavam que a coruja trazia má sorte e seu canto anunciava que alguém iria morrer. Muitos ainda dizem que ela traz azar quando sobrevoa a casa. Mas os índios garantem que dá sorte.
Nem todas são noturnasA coruja tem olhos grandes, bico curvo e afiado e cara redonda dividida, geralmente, por dois círculos chamados de discos faciais. São conhecidas 126 espécies, das quais 18 vivem no Brasil. Tem tamanho e coloração variados. Com exceção da Antártica, estão em todos os continentes, incluindo o Ártico, onde vive a coruja-das-neves, ave de Harry Potter.
Seus olhos não se movimentam, por isso, a cabeça consegue girar e dar quase uma volta completa para poder seguir algo em movimento. É como se o pescoço girasse 270 graus (o humano consegue no máximo um terço disso). A maioria tem hábitos noturnos, mas é comum vê-las de dia, como a coruja-buraqueira. Tem audição e visão boas: conseguem ouvir o som de um ratinho a uma distância de até 23 metros. São excelentes caçadoras de insetos e roedores. Depois de engolir tudo, vomitam as partes que não são digeridas, como pelos, penas e ossos.
Mãe-corujaA expressão surgiu de uma fábula e define a mãe que acha os filhos perfeitos e lindos. Conta-se que a coruja pediu à águia para não comer seus filhotes, descrevendo-os como lindas aves, com bicos bem-feitos e pelagem exuberante. Prometendo que não os atacaria, a águia achou um ninho e devorou as aves de lá. Quando a coruja chegou e viu o que tinha ocorrido, acusou a águia de falsa. Ela argumentou que tinha encontrado pequenas aves depenadas, sem bico e com olhos tapados. Comeu-as com a certeza de que não eram os filhotes da coruja, descritos pela mãe como lindos. A águia disse que a coruja a tinha enganado com sua cegueira de mãe. A história indica que os filhos são perfeitos aos olhos dos pais.
Corujas
A coruja tem bico bem forte, com ponta curvada para poder rasgar a presa. É a única ave capaz de piscar apenas um olho, como a gente. As penas ao redor da cara funcionam como ouvido; elas não têm orelhas.
* A coruja-orelhuda parece que tem ‘orelhas' em pé, mas, na verdade, são tufos de penas
* A coruja-do-campo ou buraqueira vive em buracos cavados na terra. O macho é pouco maior que a fêmea
* A coruja-das-neves é a mascote do Harry Potter. O macho é todo branco, a fêmea tem algumas penas escuras
* Coruja-da-igreja é muito comum no Brasil, conhecida por permanecer nas torres dos templos
Consultoria de Adriano Machado Ribeiro, professor de Língua e Literatura Grega da USP

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda