Pular para o conteúdo principal

Prisão na fronteira !


Alexandre Lima, com Marquinho Filho
Uma grande operação onde envolveu o Ministério Público do Acre em Brasiléia, através da promotora Maria de Fátima Teixeira, juntamente com o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO) e a Polícia Civil através da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (DRECO), onde envolveu vários policiais nas primeiras horas desta sexta-feira, dia 20.
Na fronteira, forma cumpridos quatro mandados de prisão residencial, três buscas veicular, uma prisão temporária de um suspeito por envolvimento com menores, em caso de adolescente em situação de risco.
Operação do MP contou com vários policiais que realizaram várias diligencias e a prisão do empresário em Brasiléia - Foto: Alexandre Lima
Operação do MP contou com vários policiais que realizaram várias diligencias e a prisão do empresário em Brasiléia – Foto: Alexandre Lima
Neste caso, o senhor José Luis (48), é acusado de praticar o crime de abuso sexual de menores, previsto do Estatuto do Menor e Adolescente. Segundo foi levantado pelo MP, o caso já vinha sendo investigado a cerca de um ano, quando iniciou através de uma queixa feita no programa DISQUE 100.
José Luis foi detido na manhã desta sexta-feira, quando retornava de uma colônia e estaria na companhia de uma menor, no qual disse que seria sua companheira. Alguns materiais, como celular e depoimentos estão nas mãos das autoridades, onde serão analisadas e poderão ser usadas como provas contundentes contra o acusado.
Promotora destacou a participação da população que usaram o Disque 100, onde iniciou as investigações - Foto: Alexandre Lima
Promotora destacou a participação da população que usaram o Disque 100, onde iniciou as investigações – Foto: Alexandre Lima
O caso chocou os moradores de Brasiléia, haja visto o José é um pequeno empresário local e bastante conhecido. O caso ainda poderá ser estendido, por acreditar que outras vítimas possam ser identificadas e inseridas no processo.
A mãe de uma das menores envolvidas esteve no MP, onde falou que já havia alertado o pai sobre o que estava acontecendo e o envolvimento do caso da menor com o acusado. Segundo a promotora, José aliciava as vítimas com presentes e outros meios, com o intuito de ter favores sexuais em troca.
José seria ouvido através de uma oitiva e seria encaminhado à delegacia da cidade, posteriormente, ser transferido para o presídio estadual na Capital, onde ficará a disposição da Justiça até seu julgamento. O mesmo poderá ser apenado em mais de 15 anos de reclusão pelo crime praticado contra menores.
José Luis é acusado de abusar de menores na cidade de Brasiléia e vinha sendo investigado a cerca de um ano - Foto: Alexandre Lima
José Luis é acusado de abusar de menores na cidade de Brasiléia e vinha sendo investigado a cerca de um ano – Foto: Alexandre Lima

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda