Pular para o conteúdo principal

Acre=governistas enterram CPI da Sehab

Enquanto a população festeja chegada da tocha, deputados governistas enterram CPI da Sehab

 Ray Melo, da editoria de política do ac24horas  21/06/2016  13:59:27
O espírito olímpico que contagiou a população de Rio Branco e a festa do revezamento da Tocha Olímpica serviram como cortina de fumaça para os deputados da base de sustentação do governador Sebastião Viana (PT) sepultassem as pretensões da oposição na instalação da Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI), que tinha como objetivo investigar a venda ilegal de casas populares na Secretaria de Habitação e Interesse Social (Sehab).
O requerimento do deputado Gerlen Diniz (PP), que recebeu as assinaturas necessárias para tramitação na Aleac, foi derrotado em votação no plenário da Casa por 15 votos contrários da base governista e oito favoráveis do bloco de oposição. Gerlen Diniz informa que a derrota no Poder Legislativo não significa que a proposta está definitivamente descartada. O deputado destaca que vai analisar a possibilidade de recorrer ao Poder Judiciário com base na Constituição Estadual.
Segundo Gerlen Diniz, o Regimento Interno da Aleac diz que os requerimentos precisam de aprovação do plenário para que a CPI possa ser instalada, “mas a Constituição Estadual deixa claro que a proposta precisaria apenas dos votos necessários para aprovação do requerimento. Ainda podemos recorrer ao Poder Judiciário, uma decisão que deverá ser analisada pelo bloco de oposição nos próximos dias. Vamos pensar com calma nesta possibilidade”, enfatiza.
Os requerimentos de três CPIs entre elas a da agiotagem, apresentados pelo líder do governo na Aleac, deputado Daniel Zen (PT) também foram derrotados, inclusive pela base de governo. O fato curiosa é que as CPIs de Zen receberam os oito votos dos deputados do bloco de oposição e um da base de governo. Apenas Daniel Zen votou em seus pedidos de CPIs que seriam um tipo de manobra para tumultuar brecar as comissões que investigariam a Sehab e os gastos na BR-364.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda