Pular para o conteúdo principal

É Manaus !

Bebê torturado e abusado sexualmente por menor de 17 anos pode perder o pênis

A criança de um ano e quatro meses de idade que foi mordida e abusada por um menor de 17 anos, na madrugada de domingo (12), está internado no Hospital Infantil e Pronto Socorro da Criança da Zona Leste (Joãozinho)13/06/2016 às 12:12 - Atualizado em 14/06/2016 às 07:27
Show beb
O bebê foi mordido em várias partes do corpo. O jovem de 17 anos confessou o crime e disse que fez por ciúmes da namorada / Foto: Divulgação
Fábio OliveiraManaus (AM)
O bebê de um ano e quatro meses de idade que foi mordido e abusado sexualmente por um adolescente de 17 anos pode ter o pênis amputado, segundo informou a delegada Juliana Tuma, titular da Delegacia Especializada em Crimes contra a Criança e ao Adolescente (DEPCA).
O jovem confessou o crime e disse que fez por ciúmes da namorada, J.F.P, 22, mãe da criança. Segundo a delegada, o jovem afirmou que o objetivo realmente era maltratar a criança. O caso ocorreu na madrugada de domingo (12), no bairro Mauazinho, na Zona Leste de Manaus.
Ainda de acordo com informações repassadas pela titular da DEPCA, durante a apresentação dos envolvidos no crime nesta segunda-feira (13), o adolescente contou em depoimento que abusou da criança porque estava com ciúmes da mãe da criança. No último sábado, dia 11, foi o aniversário dela e amigos teriam organizado a festa, o que deixou o adolescente irritado.
“Ele teria ficado com ciúmes da jovem com os amigos dela na festa e descontou na vítima. Chegou, inclusive, a introduzir o dedo no ânus do bebê. O adolescente declarou que tapava a boca do menino porque ele gritava muito. Chegou a dizer que não entendia como Joycinaira não acordava com o barulho”, declarou a delegada.   
Em depoimento, a mãe negou ter conhecimento das agressões, alegou que estava dormindo e que não presenciou o que havia acontecido, mas acreditava que os hematomas tinham sido provocados por uma queda ocorrida há alguns dias.

Mãe e acusado do crime foram apresentados em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (13). Foto: Jander Robson
“A mãe disse que teria saído no último sábado (11) para comemorar o aniversário dela e teria ingerido bebidas alcoólicas. Ao chegar em casa, por volta de 1h, colocou a vítima para dormir entre ela e o namorado. Apenas pela manhã observou o filho urinando sangue e com os hematomas”, acrescentou Tuma.
Entenda o caso
Na madrugada de domingo (12), o adolescente abusou e torturou a criança com mordidas em várias partes do corpo. A mãe relatou que escutou o bebê chorando, mas que não quis se levantar. O crime só foi descoberto na manhã de ontem (12), pela avó da criança, que achou estranho uma marca de mordida na bochecha do bebê e o levou ao médico.
Lá, foram descobertas várias marcas no corpo da criança e que a mesma foi abusada sexualmente. Em seguida, a polícia foi acionada e prendeu a mãe e o menor de idade.
O bebê está internado em estado grave no Hospital Infantil e Pronto Socorro da Criança da Zona Leste (Joãozinho), no bairro São José. O Conselho Tutelar da Zona Leste está responsável pela guarda da criança.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda