Pular para o conteúdo principal

Cultos a Deus ou desfile de modas?

 
Cultos a Deus ou desfile de modas? 

Publicado em: 22/7/2008
Por: Pastor Thiago Cotrim
Assembléia de Deus/Madureira - Goiania/Goias
pastorthiagocotrim@hotmail.com
 
Cultos a Deus ou desfile de modas? Necessidade de Ordem na Ministração de Culto e Louvor a Deus; Músicos Talentosos Porem Despreparados.



A paz do senhor amados, aqui estou mais uma vez trazendo mais um estudo bíblico do segmento denunciativo, ou seja, denunciar o pecado, o conformismo e a moda que está entrando nas igrejas e simplesmente estamos vendo o diabo sair vitorioso em meio a nosso povo.

Quero começar pelos verdadeiros desfiles de moda que estão acontecendo dentro dos templos. Eu achava que era somente do lado da mocidade, mas de repente me deparei com um monte de irmãs jovem-senhoras e senhoras. Deus que me livre, quase caio para trás ao ver que as igrejas não estão mais preocupadas com o verdadeiro amor. Onde ficou aquela velha canção que nos lembra as taperas “Quero voltar ao principio de tudo, viver as primeiras promessas, quero rever meus conceitos, eu quero reconstruir... quero voltar ao caminho, e rever as primeiras obras senhor, eu me arrependo, me arrependo senhor... quero voltar ao primeiro amor, ao primeiro amor, eu quero voltar a Deus.” O negocio agora não são mais os hinos, é tal de musica gospel, ser gospel é estar na moda, tem boate gospel, vinho gospel, danceteria gospel, dizem que tem ate tal de namoro gospel.

Meu Deus, voltando aos desfiles de moda dentro dos templos, antigamente quando se ia a igreja do primeiro amor, víamos pessoas simples com sandálias havaianas, os obreiros com as gravatas listradas, irmãs com aqueles longos vestidos de senhoras mesmo e a juventude aparentemente com vestimenta de jovens sentados em seus lugares. Hoje quando entramos na igreja damos de cara com jovens com mini-saias e as coxas de fora, sentou mostra a calcinha, maquiadas mais que Jezabel, atendendo celular (êita aparelhinho pra atrapalhar culto), de repente as costas estão de fora com minúsculos vestidos, se ela vem de frente a um decote que tira a unção, se vai de costas só Jesus para ter misericórdias dos jovens, dos obreiros. Daí você olha para o rosto das moças que deveria refletir o brilho do Espírito Santo e encontra um kilo e meio de maquilagem, se fosse leve passava, mas são exageradas mesmo. Unhas? Agora é moda, 7 cm de unhas, pretas, roxas, vermelhas e por ai vai.

Pensava eu que esse tipo de trabalho quem dava era somente as moças, me enganei, olha pros rapazes, verdadeiros “almofadinhas e playboyzinhos”, cabelo moicano, brinquinho, piercing na sobrancelha e o pior que poderia acontecer para um crente: calça arreada até o joelho, cueca de fitinha com os dizeres “Jesus”, “Gospel”, isso sem falar do cofre massacrando nossa visão. A linguagem desses jovens... eu pensei que eles falavam em línguas estranhas o tempo todo, depois descobri que é espírito de peru, um tal de “só, véi, falow, podes crê” uns negócios muito esquisitos.

Pode contestar, pastor você ficou doido, esta descrevendo um jovem mundano, e você se assombra pelo fato de não, estou falando de crentes, batizados em águas, participantes do coral, tocam na banda, participam da ceia do Senhor e por ai vai. E se você pensa que é somente os jovens nessa onda de modismo e desfiles se enganou, as senhoras também estão no ramo. Mas paro por aqui lembrando que vaidade é pecado, ou você sai da sua casa e vai ter um encontro com Jesus ou vá procurar outra coisa para fazer, irmão ficar na igreja apenas desfilando roupa nova, brinquinho, isso e aquilo e esquece do principal que é Jesus, você está então perdendo tempo. Diz a palavra de Deus: Salmos 4 vers 2 “ Filhos dos homens, até quando convertereis a minha glória em infâmia? Até quando amareis a vaidade e buscareis a mentira?”.

Um próximo ponto que me preocupa é que uma coisa atrai a outra, aproveitando a ocasião dos desfiles de modas, lembro dos cultos que estão acontecendo nos dias de hoje, quero em primeiro citar a bíblia, no livro de Lucas 19 vers 46: “dizendo-lhes: Está escrito: A minha casa será casa de oração; vós, porém, a fizestes covil de salteadores.”, e ainda o livro de Eclesiastes 5 vers 1, Guarda o teu pé quando entrares na casa do Senhor”.

Depois de ver a Bíblia, fico pensando que os cultos estão mudando, dizem que é porque a sociedade muda, mas não, a Palavra do Senhor que se renova a cada dia e a Igreja não pode simplesmente ceder ao pecado, ao modismo e principalmente o conformismo. Veja que Deus tem o melhor para a Igreja, mas a cada dia Ele está ficando cada vez mais longo. Vamos começar da homilética, ou seja, a forma de dirigir o culto; há dirigentes massacrando a Igreja de uma forma assustadora, outro dia num culto de libertação o dirigente dizia “deixa de falsidade, adore ao Senhor de verdade, (gritando) pára de ser falso, abre o coração”. Meu Deus, como ele pode julgar-me para saber que não estou sendo sincero?
Quer saber o que anda acontecendo de verdade? Agora a moda é não ter mais mensagem, cânticos, testemunhos e por aí vai, na hora da mensagem não tem mais tempo, é só dar avisos e pronto. Falta de vergonha dos dirigentes (que me perdoem meus colegas de ministério), mas é INADMISSÍVEL que um culto possa terminar sem a Palavra do Senhor, o que se deve ter em mente é que durante os Louvores e testemunhos nós adoramos nos doamos ao Senhor, na hora da mensagem é Ele quem fala conosco.
Irmãos, atenção com os horários, misericórdia, outro dia vendo um bacharel em teologia dirigir um culto, ele falou besteiras até 20:50 hs, passou para o pregador mais meia hora, o culto terminou quase 22 horas. Cada região tem seu horário de culto, fiquem atentos, nesse dia mesmo, a Igreja deixou o pregador quase sozinho, porque até a mensagem foi um enchimento de lingüiça.

O que temos de acabar é com esse negócio de dar oportunidades para pregadores só porque são nossos amigos, parentes. Quantas e quantas vezes vemos pessoas ocupando a tribuna da igreja para falar baboseiras, encher de lingüiça, passar tempo, dizer que Jesus cura, salva e liberta, no fim da mensagem o espírito de peru revela a ele que tem alguém sentindo dor nas costas, nos rins, na cabeça, na unha, no cabelo, no peito, no dedinho do pé, depois revela que tem alguém triste e cabisbaixo. Pelo amor de Deus né irmão, nos dias de hoje a igreja esta cheia de doentes e depressivos em busca de algo que lhes possa ajudar, e vem alguém dizer que lhe foi revelado? Não estou dizendo daqueles sérios pregadores que oram por revelação não, até porque sou um deles, mas tem uns que ao oram por revelação e sim falam por dedução.

Cuidado com quem você põe para ministrar, às vezes Deus tem plano de salvar vidas naquela noite, mas o cidadão enrola e não fala nada com nada. Outro dia vi um pregador passar 45 minutos com o microfone na mão, dizer das aulas de teologia e dos 6 anos que passou estudando, depois usou gírias como “se lascar, se ferrar, creu, creu, creu” em sete velocidades, ele falou o nome capeta 88 vezes, Jesus 5 e Deus 1. Dispensa comentários né?

Humildade, como essa palavra faz sentido na vida daqueles que querem serio compromisso com Deus de verdade, porque digo isso? Vejamos a Bíblia: Mateus 23 vers 12 “Qualquer, pois, que a si mesmo se exaltar, será humilhado; e qualquer que a si mesmo se humilhar, será exaltado”.
O que está acontecendo? É muito bom quando você vai à igreja e te dão oportunidade né? É ótimo. E quando não dão? Há pessoas que saem da igreja literalmente desviados, desviados mesmo, saem possuídos, possessos. Misericórdia né? Mas é a verdade. São falsos crentes que vão a igreja somente para se mostrarem, se exibirem, mostrar que são alguma coisa quando não são. Devemos chamá-los como Pedro os chamou, falsos profetas, ou como Paulo os chamou apostatados, só não se deram conta ainda. Estou dizendo isso porque os dirigentes dos cultos, por amizade e cortesia se sentem pressionados a dar oportunidades a essas pessoas somente porque não sabem como agir, pessoas que ameaçam o pastor de pedir carta. Por várias vezes vi crentes pedindo carta ao pastor dizendo que é porque não tem oportunidade na igreja.

Sem falar das inúmeras vezes que fui pressionado por pessoas que queriam oportunidades a todo custo, pessoas que mandam bilhetinhos com pedidos, um dia cheguei a contar 6 pedidos para cantar de uma mesma jovem e 12 da mãe dela. Quando elas cantam nada acontece, o Espírito Santo não se manifesta; meu Deus irmãos, sejam mais humildes, mais calmos.

Pregadores, cuidado, você pode perder a benção por pouca coisa, um dia sai da minha cidade para pregar em outra cidade durante dois dias, viajei 6 horas dentro de um ônibus desconfortável, mas ao chegar lá me deram 20 minutos para pregar no primeiro dia e 10 no segundo, foi tremendo, houve curas instantâneas e libertação de pessoas possessas. Porém nem todos são assim, acham que porque desfilam diploma de teologia por aí querem ser os melhores (também sou formado em teologia, e estou fazendo um segundo curso) nem por isso sou melhor do que você que é auxiliar ou membro e prega o que importa é como Deus te usa, a sua intimidade com Deus. Mas como nem todos são iguais, um dia desses um pregador foi pregar numa igreja imensa próxima a casa dele num domingo, como fora indicado por um superior, o pregador chegou se achando o máximo, o pastor na simplicidade perdeu a hora, deu 15 minutos para ele pregar. Ele quis? Muito pelo contrário, assinou sua sentença de soberba, pegou o microfone e disse que é pregador de congresso e que não prega com 15 minutos não, o pastor tomou o microfone dele, orou com a igreja durante cinco minutos. Pronto, o suficiente para o Espírito Santo encher a igreja, o tal do pregador de congresso desceu do púlpito, marchou pelo meio da igreja, tirou a esposa quase a pontapé do banco e foi embora, quem sabe foi buscar a humildade que deixou em casa. Cadê a humildade? A simplicidade?

Finalizando esse trabalho, quero tocar num lado critico na ferida aberta, onde dói de verdade. Os músicos talentosos que têm nas igrejas, mas não moralmente destruídos, sem testemunhos, sem unção e sem o Espírito Santo.

O que está acontecendo com a nossa geração meu Deus? O que temos encontrado nos dias de hoje? Músicos talentosíssimos, mas que não buscam a presença do Senhor. Outro dia vi uma banda tocando um hino, tão simples, tão velho inclusive, “Eu estou cheio do Poder de Deus, por isso onde eu tocar abençoado será, quem eu abraçar abençoado será” e etc e tal, de repente quando cai em mim, a igreja cheia mesmo, o Espírito Santo agindo e fazendo maravilhas, isso porque o violão estava em MI menor, o baixo em Ré e a bateria no tereco teço...sem ritmo e afinação, mas o coração estava diretamente ligado no coração de Deus.

Daí saio dessa igreja e olho pra outras e o que vejo, guitarras turbinadas com 3 pedais diferentes, o guitarrista parecendo um metaleiro, cheio de vaidade, cheio de pecado, um baixista com duas namoradas, um baterista gay, um tecladista frio e sem forças pra lutar, uma vocalista com piercing, outra com uma calça bem coladinha, outra com a barriga pra fora e a calcinha com uma palavra linda de viver “CAPRICHO”, e segue por aí. Parece que estou descrevendo um grupo mundano, mas não, estou descrevendo as bandas que estão espalhadas dentro das igrejas. Quer dizer que nessas igrejas não tem pastor? Não sei? Será que você não está enganado pastor Thiago? Não, eu não sou cego, estou falando o que eu vi pessoalmente e não o que me contaram. Quero saber onde está Deus.

Somos diferentes do mundo, por isso somos evangélicos, o brilho do Espírito do Senhor deve radiar das nossas faces, agora eu vejo a juventude e as bandas da igreja se igualando com o mundo. Como é isso? Um tal de rock gospel e sem falar num tal de TRANCE GOSPEL, irmão me prove que existe ROCK GOSPEL e TRANCE GOSPEL e eu vou rasgar minha Bíblia e comer página por página com meia pimenta malagueta. Quer saber a verdade? Vão tudo pro inferno se não se conserterem e verem que Jesus está voltando pra buscar um Povo em Santidade e Pureza.

Aqui em Goiânia inaugurou uma BOATE GOSPEL COM ABRAÇO SANTO, sinceramente eu gostaria que alguém que estivesse lendo esse estudo me escrevesse e explicasse o que é isso porque até hoje eu não consegui descobrir. O que eu sei é que precisamos reagir, o diabo não brinca de ser diabo, e ele que você jovem cristão, porque ele sabe que se você crescer na presença de Deus ele perde mais um, e o lema do diabo é, inferno cheio custe o que custar.

Amados, Paulo no alerta, TODAS AS COISAS ME SÃO LICITAS, PORÉM NEM TODAS ME CÔNVEM. Ainda, HÁ CAMINHOS QUE PARECEM DIREITO AOS OLHOS DOS HOMENS, MAS NO FIM SÃO CAMINHOS DE MORTE.

Cuidado, não perca sua Salvação por coisa a toa, busque ao Senhor e verás o que Ele tem pra você.

Quero ouvir você, você concorda ou discorda desse estudo? Existe rock e trance gospel? E a boate gospel? E os músicos, estão corretos? E a vaidade e os desfiles de moda entre os jovens na igreja? Quero ouvir sua opinião, escreva-me e conte-me.

Fiquem na Paz do Senhor Jesus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES

MULHER ENTRA NUA EM CABINE DA PM E CONSTRANGE POLICIAIS MILITARES EM MANAUS Portal do Holanda