Pular para o conteúdo principal

História do rádio em Rondônia

  Radialista Edizio LIma  DRT 128 -RO                                Antônio Fonseca adicionou 2 novas fotos —  sentindo-se sentimental com João Mello e outras 5 pessoas em Rondomarcas - Marcas & Negócios.
Saudosistas dos antigos programas de rádios da capital! Quem lembra do Ivan Gonzaga e sua voz, medida, pausada, inconfundível!
Olha aí Edizio Ferreira Lima Lima e Nonato Neves, nessa foto, duas das "feras do rádio" na década de 80! Antônio Fonseca(redator/noticiarista) e o apresentador Ivan Gonzaga(falecido) ganhadores do 1° Concurso Jornalista Petrônio Gonçalves, promovido pela Prefeitura da capital, na década de 80.
Foram agraciados também os jornalistas João Tavares, Edmar Coelho e o fotógrafo Machado.

CurtirMostrar mais reações
Comentar
Comentários
João Mello meu amigo Antônio Fonseca, tirando a curiosidade, nessa época o prefeito não eram o engenheiro civil Francisco Paiva e vc tavam sendo nomeado para assumir o legislativo de comunicação de imprensa do município... resposta aí amigão....

CurtirMostrar mais reações
Responder
2
7 h
Paulo Ayres Essa é do fundo, do fundo, mais do fundo do baú. Abração grande companheiro e amigo. NA PAZ DE JESUS CRISTO!

CurtirMostrar mais reações
Responder
1
6 h
João Mello Antônio Fonseca, amigão o seu voto ainda tá firme para o barbudo do Lula, vc sabem que ele tá voltando de novo o nosso nordestino metalúrgico.....

CurtirMostrar mais reações
Responder
1
6 h
Paulo Ayres http://consultoria-cursos-literatura.blogspot.com.br/...

À esquerda: Euro Tourinho Apenas 40 anos de jornalismo.…
CONSULTORIA-CURSOS-LITERATURA.BLOGSPOT.COM

CurtirMostrar mais reações
Responder
1
4 h

Comentários

  1. Assim, grandes nomes que fizeram essa História , Luiz Augusto Lessa o filho do Lessa ex vereador de Porto Velho o velho Aurélio Brasil , Marcos Félicio ex jogador do Ferroviário , Izaque Ferraz, Fonseca meu Grande amigo ,sem falar na figura amiga do velho Rodrigues na portaria da rádio Eldorado do Brasil ,Alex Forte ,Wilson Pinto ,Estevão Lopes veio de Fortaleza ,Ernestos Rios , Edinho Marques, e falando de bons radialista não poderia deixar de falar de Marty Rocha que chegou no rádio do vizinho estado do Acre em no anos 70 , ele baiano viveu no Acre por mais de 5 anos e depois morreu lá na Bahia , tivemos ainda o Fernando José , Ademar Paulino, Risomar Rodrigues Alves o irmão do careca ,Abelardo Jorge , Medina Jazaidy de Minas Gerais ,Socorro Velasques ela com quem eu tenho dois filhos ,Rogéria Castro ,Osvaldo Santos Evangelista , Alfredo Barradas ,Osmaiu Morreira operador , seu Barros pai do Samuel Barros grande radialista , Sonia Maria , Sandra Santos ,Antônio Morimoto ex deputado federal por Rondônia, Marcos Soares ,Anderson Lenky , Ivanildo Silva o OO7 ,Samuel Santos , Edizeldo Sousa , Arno Rodrigues ,o pequeno Casupa ,Edivaldo Sousa ,Omar Cunha ,Ely Clixisto ,Ditão ,Frota Neto , Elizeu da Silva ,Silverio ,Jorge Santos ,Euzébio Lopes , Naldo Dias Pimenta da Ruty, e tantos outros velhos amigos que tive a felicidade de trabalhar com eles ,

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

POR ONDE ANDA ?BARROS DE ALENCAR

BARROS DE ALENCAR POR ONDE ANDA ? Atualmente está participando do programa Kaká Siqueira na Rádio Record AM (1.000 kHz - São Paulo/SP), onde apresenta o quadro "Momento Barros de Alencar". BREVE HISTÓRICO: Comunicador, radialista, cantor e apresentador de TV. Paraíbano da cidade de Uiraúna, nasceu no dia 5 de agosto. Começou na Rádio Borburema, em Campina Grande - PB. Depois passou por Recife, Fortaleza e Belo Horizonte até chegar a cidade de São Paulo. Na Capital paulista passou pela antiga Rádio Tupi de São Paulo, Record e América. Na década de 80, comandou seu programa na TV Record, levando ao ar os grande sucessos musicais da época.

Povos indígenas no estado de Rondônia, fotos inéditas dos índios isolados do Acre

Povos indígenas no estado de Rondônia
Aikanã, Ajuru, Amondawa, Arara, Arikapu, Ariken, Aruá, Cinta Larga, Gavião, Jabuti, Kanoê, Karipuna, Karitiana, Kaxarari, Koiaiá, Kujubim, Makuráp, Mekén, Mutum, Nambikwara, Pakaanova, Paumelenho, Sakurabiat, Suruí, Tupari, Uru Eu Wau Wau, Urubu, Urupá
1-Povo Uru-Eu-Wau-Wau
A população da Terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau é composta por vários subgrupos, como: Jupaú, Amondawa e Uru Pa In. Encontram-se distribuídos em 6 aldeias, nos limites da Terra Indígena, por questões de proteção e vigilância. Além destas etnias, há presença de índios isolados como os Parakuara e os Jurureís.
Os Jupaú traduzem sua autodenominação como "os que usam jenipapo". A denominação "Uru-eu-wau-wau" foi dada aos Jupaú pelos índios Oro-Uari.
Muitos foram os nomes atribuídos aos Uru-Eu-Wau-Wau. As denominações Bocas-Negras, Bocas-Pretas, Cautários, Sotérios, Cabeça-Vermelha, são encontradas na historiografia e estão relacionadas ao espaço geográfico ou a se…

Os 7 lugares impenetráveis do mundo

Os 7 lugares impenetráveis do mundo NOV 23 2009
Segue a lista dos 7 lugares de impossível acesso espalhados pelo mundo. São invulneráveis à entrada de qualquer pessoa não autorizada e foram estrategicamente construídos para evitar que isto aconteça. Look: . 1. O abrigo de sementes do fim do mundo A caverna (ou abrigo) de sementes do juízo final situa-se numa ilha norueguesa no Oceano Ártico aberto em 2008, criando um banco de mais de 100 milhões de sementes representando todas as principais culturas alimentares na Terra.
Trata-se então de uma gigante Arca de Noé afim de preservar a nossa flora, por milhares de anos. Se nossas espécies se acabarem por guerras, doenças ou até mesmo pelo aquecimento global, poderão ser reabastecidas a partir destas sementes, que estão protegidas 400 pés montanha abaixo, com todo o tipo de proteção para conservar nossas sementes. O local é constantemente protegido por guardas armados, pode suportar terremotos de magnitude 7º e também resiste a um ataque nuc…